ATO


BATE-PAPO COM TATYANA RUBIM, BÁRBARA PAZ, ALESSANDRA MAESTRINI E EDUARDO MOREIRA(com interpretação em libras)

ASSISTIR | BATE-PAPO

#CenaWeb - Experimentos Digitais

‘Ato’ - Bárbara Paz cria cine-teatro para falar da solidão no mundo pós-pandêmico

O espetáculo fica disponível até o dia 24/01/2021. Duração: 20min.

#CenaWeb - Experimentos Digitais

‘Ato’ - Bárbara Paz cria cine-teatro para falar da solidão no mundo pós-pandêmico

O ESPETÁCULO FICARÁ DISPONÍVEL DE 8/12, ÀS 18H30, ATÉ 24/1/2021 Duração: 20 minutos


Após a estreia no dia 8/12, assista o bate-papo ao vivo, às 19h:

Para assistir, preencha o formulário.

    Nome*

    E-mail*

    Cidade*

    Estado*

    Caso você não seja redirecionado, você receberá um email com o link da #cenaweb

    *Todos os campos são obrigatórios

    O teatro e o cinema ocupam importantes espaços na trajetória artística de Barbara Paz. Seu trabalho no Cena Web se estabelece exatamente entre as fronteiras de teatro e cinema, em um gênero que ela gosta de definir como ‘cine-teatro’. Não é à toa que o trabalho fala sobre artistas e a delicada situação enfrentada pela classe durante a pandemia. A linguagem cinematográfica se funde à gramática teatral nas cenas e no processo de montagem, onde Barbara conta ter buscado uma estética sensorial, com diversas camadas de emoções e texturas.

    ‘Queria falar de artistas que ficaram solitários, sem poder se apresentar, sem público, sem nada. A história se passa em um mundo pós-pandêmico, em que todos estamos com cicatrizes e traumas por conta de toda a situação vivida’,

    conta Barbara, que filmou em Ouro Preto (MG). Uma das locações ajudou a trazer o perfume teatral para a obra: a secular Casa da Ópera, construída em 1770 e considerado o mais antigo teatro em funcionamento nas Américas.

    Com argumento de Barbara e roteiro assinado por Cao Guimarães, o projeto é focado no encontro entre dois personagens: uma mulher solitária (Alessandra Maestrini) e um enfermeiro que enfrenta a viuvez precoce ao perder a esposa para a covid-19 (Eduardo Moreira). Absolutamente sozinho, ele contrata os serviços da mulher, que passara a ganhar a vida oferecendo afeto, através de carinhos, abraços e até a partilha de uma noite de sono com o cliente, para que eles posam dormir abraçados.

    Acessibilidade: o espetáculo possui legendas. 

    Para assistir, preencha o formulário.

      Nome*

      E-mail*

      Cidade*

      Estado*

      Caso você não seja redirecionado, você receberá um email com o link da #cenaweb

      *Todos os campos são obrigatórios

      O teatro e o cinema ocupam importantes espaços na trajetória artística de Barbara Paz. Seu trabalho no Cena Web se estabelece exatamente entre as fronteiras de teatro e cinema, em um gênero que ela gosta de definir como ‘cine-teatro’. Não é à toa que o trabalho fala sobre artistas e a delicada situação enfrentada pela classe durante a pandemia. A linguagem cinematográfica se funde à gramática teatral nas cenas e no processo de montagem, onde Barbara conta ter buscado uma estética sensorial, com diversas camadas de emoções e texturas.

      ‘Queria falar de artistas que ficaram solitários, sem poder se apresentar, sem público, sem nada. A história se passa em um mundo pós-pandêmico, em que todos estamos com cicatrizes e traumas por conta de toda a situação vivida’,

      conta Barbara, que filmou em Ouro Preto (MG). Uma das locações ajudou a trazer o perfume teatral para a obra: a secular Casa da Ópera, construída em 1770 e considerado o mais antigo teatro em funcionamento nas Américas.

      Com argumento de Barbara e roteiro assinado por Cao Guimarães, o projeto é focado no encontro entre dois personagens: uma mulher solitária (Alessandra Maestrini) e um enfermeiro que enfrenta a viuvez precoce ao perder a esposa para a covid-19 (Eduardo Moreira). Absolutamente sozinho, ele contrata os serviços da mulher, que passara a ganhar a vida oferecendo afeto, através de carinhos, abraços e até a partilha de uma noite de sono com o cliente, para que eles posam dormir abraçados.

      Acessibilidade: o espetáculo possui versão legendada. 

      Ficha técnica:

      Direção: Bárbara Paz
      Idealização e Coordenação Geral do Projeto Teatro Em Mov. Digital: Tatyana Rubim
      Roteiro: Cao Guimarães
      Montagem: Renato Vallone
      Direção de Fotografia: Azul Serra
      Direção de Arte: Lara Tausz
      Figurinista: Marina Franco
      Mixagem de Som: Rodrigo Ferrante
      Som Direto: Gustavo Fioravante
      1a Assistente de Direção: Aline Xavier
      2a Assistente de Direção e Produção: Mariana de Melo
      Assistente de Figurino: Isabel Michiles
      Assistência de Produção Executiva: Bárbara Amaral e Aline Xavier
      Direção de Produção (pré-produção): Mariana Freitas

      Elétrica e Maquinária: Rodrigo Barcelona
      Operador de Steadicam: Bernard Machado
      1º Assistente de Fotografia: Andre Paoliello (Punk), Felipe Rodrigues (Fininho)
      2º Assistente de Fotografia: Rafael Giuliano
      Assistente de Edição: Ralph Antunes
      1º Assistente de Arte: Marcus Vinicius Diniz
      2º Assistente de Arte: Rafael dos Santos Rocha
      Cenoténico Teatro Municipal de Ouro Preto: Aguinaldo Rodrigues de Souza
      Gestão Financeira: Sônia Branco, Suely Gorgati
      Escritório de Advocacia: Olivieri Associados
      Transporte: Evandro Cássio, Wellerson Cesar de Leis
      Higienização: Sérgio Luiz – Nacional Control
      Camareira: Deidicília Marques de Oliveira
      Copeiro: Bruno dos Anjos Mendes
      Cozinheira: Tais Paula Guimarães
      Making of: Aline Xavier
      Legendas: ETC Filmes

      Elenco

      Ava: Alessandra Maestrini
      Dante: Eduardo Moreira
      Violoncelista: Camila Ribeiro
      Garçom: Philipe Passos

      Figuração:

      Adan Costa, Jussara Geraldo da Silva, Bruno dos Anjos Mendes, Kedison Guimarães, Eduardo Rosa, Luiz Carlos Rosa, Gilson Rosa, Marcos Antônio Batista, Gio de Oliveira, Marcos Dantas, Gustavo Maia, Pedro Túlio Rodrigues, Jaqueline Lourenço, Taís Paula Guimarães, Jefferson Fernandes, Wallace Martins, Julia Ribeiro, Wellerson Cesar

      BP Filmes

      Tradução: Michael Wade
      Assistente de Produção: Leonardo Chagas
      Assistente de Edição: Guilherme Leandro

      Mix Estudios

      Supervisão de som: Rodrigo Ferrante
      Sound Design: Rodrigo Ferrante
      Caue Custódio

      Edição de Diálogo: Camila Mariga
      Edição de Fx e Ambience: Caue Custódio
      Arte e Edição de Foley: Guta aaRoim
      Técnica de Gravação: João Victor
      Estúdio de Foley: Phonocortex

      O2 Pós

      Coordenação de Pós-produção: Leonardo Sadagurschi
      Coordenação de Color Grading: Jony Sugo
      Coloristas: Camila Umaki, Luciano Foca, Luca Leocádio
      Coordenação de Conform: Andre Fernandes
      Conform: Isabella Giampaoli, Guilherme Pozzibon, Pedro Caramelo

      Músicas:

      Lamento de Ava
      Compositora: Alessandra Maestrini
      Intérprete: Alessandra Maestrini

      Chi Il Bel Sogno Di Doretta
      Compositora: Giacomo Puccini
      Intérprete: Alessandra Maestrini